...PasseAndando Por Ai LXXVIII...

segunda-feira, 30 de setembro de 2013
"E quando tudo quer dizer nada, como fica o significado de tudo? Perdoe-me, esse não é um bom começo para uma prosa sobre tudo. Não existe lugar para o nada embora no nada resida a essência do tudo. Tudo. Tudo pode ser um para sempre, tudo pode ser uma transa, tudo pode ser casamento, tudo pode ser ficar junto, tudo pode ser oferecer a alma e tomar a alma do outro num gole só, um cálice de vida, um história bem contada, um conserto para um romance mal iniciado, tudo pode ser passear no parque num dia lindo de Domingo, depois um beijo, mãos se dando como se dá um laço de presente, tudo pode ser para sempre numa única sequência de segundos, tudo pode ser atrasar o relógio e fingir que o tempo não passa, que o tempo não passou, que o tempo nunca mais vai passar pra nós, e nós vamos pisar em cada um dos recantos dos nosso sonhos e o mundo só será pouso, paragem, leito pra gente se deitar, e olhar as estrelas, e ver desenhos que se formam feito códigos de nós, uma mão, um dragão alado, uma prece, qualquer coisa fica linda do seu lado, uma flor, uma pedra, uma montanha feita de pedras, com flores nascendo por entre os intervalos, e de repente é uma montanha de flores noturnas e pirilampos acendendo e apagando um pisca-pisca para fazer cena pra gente se amar. Tudo pode ser uma questão de amor, ou de quanto se pode amar alguém. Pode-se amar além de tudo, sobretudo, com tudo que nos cerca, o amor, caro ser amado, quer tudo, e nisso você tem razão, mas mesmo assim, desejo que me digas
_ OQUE SEGINIFICA TUDO PRA VOCÊ?"


1 comentários:

  1. Belíssima reflexão. Be Lins escreve muito bem. Beijos, miguxo.