...PasseAndando Por Ai XC

domingo, 21 de setembro de 2014
"Há ainda um gosto de céu na boca do último algodão-doce adormecido. E um pássaro onde o amanhecer faz morada, com todo aquele azulzinho pálido nas penas que abriga eternidades. Já não quero mais perder o azul. Não quero esquecer das últimas estrelas de todo o amanhecer. Levemente minhas mãos servirá para pousos e voará. Um dia a dor se apagará em suave sopro. Não sei mais no que acredito, mas se minha esperança ainda resta, deixo-a em cores de amanhecer de algum céu."