...Incondicionalmente Pensando CXXV

domingo, 21 de junho de 2015
...*...
Vibrações sonoras
pelos poros
viajem,
a explosão,
o tempo
e as horas.

Cada ponto um minuto
cada minuto uma nota
o relógio e o despertar
de tudo que se faz.
Teu tempo
pelos dedos
ampulheta divina
nunca cessa.

O grito
não contido,
a canção,
tudo passa pelo tempo.
Dos dedos,
despertas!
Tuas próprias teclas
teclados
do que se faz canção
a voz
finda em cansaço
na rotina.

Tudo se transforma
vira moeda
toma a forma
domina.
O tempo do vento.
Carnal o desejo
acalma
acalma-te
nós e eles
o tempo do vento
sinta-se
o sax
se faz
voz novamente.

A loucura que persegues
cada vez mais próxima.
Chave da mente
o inconsciente
dentro de ti,
o lado negro da mente
o lado escuro da lua
o que não se vê.
um ponto negro.

O tudo.
O que se pode.
Do que se precisa
que se faz.
Do tudo.
...*...
JJr.